domingo, 15 de janeiro de 2017

Como se saíram meus investimentos em 2016

Conforme informado no último post, segue uma análise rápida de como se saíram meus principais investimentos no ano de 2016.

Ações

Aqui o resultado anual foi excelente, 29,94%, mas o histórico permanece ruim, -4,38%. No que diz respeito aos dividendos, o ano também foi positivo, já que tive um aumento de 68% em relação a 2015.
,

Como falei no post anterior, estou liquidando minha carteira. Sei do poder da renda variável no longo prazo, mas estou focado no curto e médio prazo neste instante. Voltarei a aportar em ações em breve.


Fundos Imobiliários

Não há do que reclamar, 19,08% no resultado anual, 11,37% no histórico. Não completei dois anos de investimentos em fiis ainda.

O que mais me interessa mesmo são os aluguéis, e eles me renderam em média 0,89% a.m. em 2016.

Não aporto aqui há alguns meses, em breve voltarei.


Tesouro Direto

Aqui sem muito o que falar, 21,70% no anual e 25,67% no histórico. Excelente.

Este mês entrou o valor de uma LTN que venceu no primeiro dia do ano. Em março vence uma LFT.


Renda Fixa

Em relação à renda fixa (CDB, LCI, LCA...), invisto há pouquíssimo tempo, portanto nem vale entrar em detalhes, mas os resultados até aqui tem sido satisfatórios.



A carteira toda, consolidada, rendeu 17,46% em 2016, com 14,51% no histórico.


Planos para 2017

O plano maior é, sem dúvida, a compra de um imóvel. Sendo assim darei prioridade a investimentos com liquidez, nem que pra isso eu tenha que abrir um pouco mão de uma maior rentabilidade.

Sei que muita gente tem optado por alugar neste momento, já que em muitas regiões o valor do aluguel caiu. Creio que seja uma saída inteligente, não sou daqueles que pensa ser INDISPENSÁVEL morar em casa própria. Não acho pagar aluguel nenhum absurdo, mas cada caso é um caso. Na região em que estou procurando, o aluguel se mantém alto, e pra mim não é interessante no momento.

Importante dizer também que não há pressa na compra do imóvel. Vou pesquisar muito, e não agirei por impulso. Se não for pra 2017, fica pra 2018.


Abraço à todos.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Resultados de Dezembro/2016

Bom, pessoal, primeiramente gostaria de desejar um ótimo 2017 à todos, cheio de realizações, sucesso, saúde e dinheiro. Que seja o ano da recuperação do nosso país, e que seja o ano de todos os blogueiros que tanto lutam por sua independência financeira.

Dezembro estive ausente por conta dos milhares de compromissos que tive no trabalho. Na pequena folga que tive optei por evitar viagens, horas desperdiçadas no trânsito e computador. Apenas descansei para recarregar as baterias e me preparar para um duro ano pela frente.

O aporte do mês está longe de ser o melhor que tive até hoje, mas foi bom o suficiente para provar que quando digo que o mês foi difícil estou sendo sincero. Mais trabalho, mais dinheiro.

Ao longo de dezembro tomei uma atitude na qual venho refletindo há tempos: comecei a liquidar minha carteira de ações. Vendi GRND3, BBAS3 e CCRO3. Aos poucos vou liquidando o resto.

Tomei esta atitude por dois simples motivos: planos de curto prazo e péssima rentabilidade. Todos nós sabemos que devemos investir em ações conscientes de que o dinheiro deverá permanecer lá para o longo prazo, a não ser que alguns fatores interfiram nos números da empresa e não valha a pena permanecer nela. Sei disso, mas vejam bem...

Estou com planos de comprar meu imóvel ainda este ano, e para isso necessito um bom valor para dar de entrada. Sendo assim, nos últimos meses deixei a carteira de lado e passei a aplicar em outros investimentos, deixando de me beneficiar da maior vantagem do investimento em ações, a volatilidade.

Tenho em carteira ações a preço médio bastante alto, e sua atual cotação baixa, pois comprei há bastante tempo e não comprei mais, Resultado disso, há quatro anos que a carteira anda de lado.

Aos poucos irei liquida-la e aplicar em investimentos de renda fixa com liquidez. Assim posso resgatar com alguma rentabilidade quando a hora de comprar o imóvel chegar.

Bom, chega de escrever, pois o post já está bem longo.

Segue abaixo a planilha do AdP com o excelente resultado no mês de dezembro:



2,43% no mês não é nada mal, fechando o ano com 17,46% de rentabilidade.

O aporte foi de R$ 5.000,00. Boa parte dos valores obtidos com a venda das ações já foram reaplicados juntamente com o dinheiro novo. Resta apenas uma pequena parte que ficará para janeiro/2017.


Evolução Patrimonial



Pelo que havia sido projetado, eu fecharia o ano com pouco mais de 122 mil, estou fechando em quase 137. Nada mal. Que assim seja até o final do ano.

Acaba o ano e chega a hora de analisar os investimentos e traçar as metas para 2017, mas isso ficará para um próximo post que deve sair em breve.

Fiquei triste pela saída do Doutor Honorários da blogosfera. Perdemos muito!

Sigamos em frente. Um excelente 2017 à todos!

domingo, 11 de dezembro de 2016

Investidor Águia no Ranking Alternativo Blogueiros de Finanças - Novembro/2016

E saiu mais um fechamento do Ranking Alternativo Blogueiros de Finanças. Mais um excelente e hilário post do Viver de Construção. Acompanhem lá porque vale a pena.

Só clicar aqui.

Tenham todos uma excelente semana!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Resultados de Novembro/2016 - Que puta mês horrível!

Esse mês mereceu um comentário no título do post, que mês péssimo no que diz respeito à rentabilidade!!! O que o mês teve de bom no trabalho e no aporte, teve de péssimo na rentabilidade, sobretudo da carteira de ações.

Pensei que terminaria o ano nos R$130.000,00 com sobras, mas estou em dúvida até mesmo se atingirei a marca.

Minhas ações fecharam o mês com rentabilidade negativa em -11,23%. Até mesmo o Tesouro, pela primeira vez no ano, fechou negativo em -0,66%. O que ajudou um pouco a melhorar o resultado da carteira foram os bons CDB's, que fecharam em 1,27%.

O resultado geral da carteira vocês acompanham abaixo:



Como vocês podem ver, o aporte foi excelente, R$ 4.700,00.

Tendo em vista que posso precisar do dinheiro no curto prazo, coloquei tudo em poupança. Ficará aplicado lá até ter certeza do que farei nos próximos meses. Estou estudando algumas possibilidades de investimentos. Darei mais detalhes nos próximos posts.


Evolução Patrimonial

Estou com um pouco mais de dez mil reais à frente em relação ao que eu tinha projetado para novembro. Que eu consiga bater a marca dos R$ 130.000,00 em dezembro.






Finalizando....

Para fechar o post, não poderia deixar de comentar dois assuntos que movimentaram a blogosfera e o mundo no último mês.

Em relação às brigas que têm ocorrido entre alguns blogueiros, tenho acompanhado de longe e meio por cima, confesso.

Lamento que a ganância por views faça com que ocorra estas brigas completamente sem sentido. Estamos todos aqui para aprender e compartilhar conhecimento, essa tara por visualizações e uns trocados do AdSense não pode atrapalhar a boa relação entre os blogueiros. Claro que não estou me referindo a todos, mas sabemos que tem gente querendo se tornar o novo Pobreta. Há espaço para todos!

Quanto à tragédia com o avião que levava a delegação da Chapecoense, mais jornalistas e tripulação, só posso lamentar e externar minha indignação. Que a investigação seja concluída e que o erro cometido não se repita mais.

Não acho que seja o momento de apontarmos culpados, mas o que de fato ocorreu deve ser apurado para evitar que mais pessoas percam suas vidas em tragédias que poderiam ser evitadas.




#ForçaChape


Abraço à todos!

sábado, 19 de novembro de 2016

Viajar a trabalho

Lembro quando me disseram, logo no meu primeiro emprego, que eu estava selecionado para uma entrevista na qual o cargo exigia que eu viajasse.

"Uhul, vou conhecer novos lugares, novas pessoas, novas culturas... vai ser do caralho!"

Minha primeira viagem foi a João Pessoa. Fiquei num hotel muito próximo a praia. Cultura, músicas e comidas muito diferente das quais eu estava acostumado.


Lembro de ir a uma praça de alimentação, próxima do hotel, onde na frente de cada barraca tinha um vendedor com o cardápio de sua lanchonete. Sem brincadeira, devia ter por volta de 10 barracas, cada um com um ou dois vendedores munidos de seus cardápios.

Quando eu coloquei o pé na praça de alimentação, mencionando que comeria em uma daquelas barracas, todos eles me olharam, levantaram seus cardápios e os gritos começaram:

"Senhor! Senhor!", "Aqui, senhor!", "Aqui!", "Sente-se nessa mesa, senhor!", "Senhor!"

E eu era o centro das atenções. E assim faziam com todos que ali chegavam.

Lembro que olhei ao redor, durante aquela gritaria, e pensei "puta que o pariu, o que é isso?" rsrs

E as comidas? Tem tapioca de tudo que é jeito. De qualquer coisa. Se você quiser macarrão na sua tapioca, não duvido que saia uma.



Lugar sensacional, João Pessoa... Conheci pessoas fantásticas.

Mas voltando ao assunto principal do post...

As primeiras viagens são ótimas, você se empolga, sai para conhecer os lugares, as praias e a vida noturna, quando há tempo. Na maior parte das vezes, no meu caso, não há muito.

Hoje, após bastante tempo nessa loucura, após muitas milhas acumuladas, fico pesando seus prós e contras.

A começar pelos aeroportos, a maioria deles precários. Alguns muito longe do centro, sem opções para comer, com funcionários tentando extorquir dinheiro de você.

Hotéis, alguns bons, outros nem tanto. Alguns com wi-fi que cai de cinco em cinco minutos, ou que nem pegam no quarto, apenas no hall de entrada. Muitos sem restaurantes ou com comidas bastante ruins.

Viajar a trabalho é complicado no que diz respeito a alimentação, pois se come muito mal (na maioria das vezes lanches por serem opções mais rápidas).

A falta de tempo para fazer coisas que estão no seu dia a dia também incomoda, como treinar, por exemplo. Duas semanas viajando, sem tempo para ir a academia, e pronto, lá se vai o que você conquistou com tanto suor.

Mas não quero fazer um post reclamando de tudo. Aliás, não posso reclamar. Não sei se vocês acreditam em Deus; acreditanto ou não, respeito a todos da mesma forma, mas eu acredito. E só devo agradecer a Ele.

Como falei no parágrafo sobre João Pessoa, conheci lugares excepcionais e pessoas ótimas. Maceió, Natal, Aracajú, Gramado, Bento Gonçalves, Salvador e tantos outros.

Enfim, há seus lados positivos e negativos em trabalhar viajando. Uns gostam, outros não. Mas uma coisa ninguém pode negar: o aprendizado é incrível.

sábado, 12 de novembro de 2016

“Você já imaginou alguém conseguir ter R$ 300.000,00?”

Falando sobre dinheiro e poupança com um colega de trabalho, ouvi a pergunta acima que veio com um certo tom de incredulidade. Seria algo do tipo ‘é impossível chegar a este valor com um salário normal’.

Chegamos neste assunto pois estávamos falando sobre imóveis e estávamos supondo um neste valor, R$ 300.000,00. Na conversa não entrei em detalhes sobre investimentos ou planejamento financeiro, prefiro evitar este assunto para não gerar perguntas e curiosidade. Mas refleti bastante sobre o assunto.

Ganhando dois mil reais por mês ou dez mil reais por mês, é possível chegar ao valor de R$ 300.000,00, R$ 500.000,00 ou R$ 1.000.000,00. A única diferença é que com um salário menor obviamente mais tempo será necessário para atingir o objetivo.

Isso me faz pensar no quanto seria importante que as escolas tivessem aula de planejamento financeiro. Como falei neste post, se não fosse meu interesse pelo assunto ao receber meu primeiro salário, nunca que eu teria o valor que eu tenho hoje. Embora não seja um valor muito elevado, creio ser satisfatório se formos considerar que invisto há apenas cerca de três anos e meio.

Sem aulas de planejamento financeiro as pessoas não fazem ideia do poder do aporte mensal e dos juros compostos. Em um país que se paga por volta de 6% + IPCA em um investimento seguro como o Tesouro Direto, uma meta como a do título do post é muito possível. Eu por exemplo tenho títulos que pagam quase 9% + IPCA, CDB que paga 116% do CDI, Fundos Imobiliários que pagam mais de 1% a.m. de aluguel...

Sei que estamos vivendo um momento muito bom, já que, como mostra o gráfico abaixo, a NTNB Principal 2019, por exemplo, já chegou a ter sua taxa de compra em 2,88%. Mas ainda assim moramos em um país que historicamente oferece boas opções na renda fixa.

 

O problema é que no Brasil a ignorância é a maior aliada do governo. Não é interessante que o povo adquira conhecimento, vote consciente e não aceite esmola pelo seu voto. O interessante para eles é o contrário. Junte à isso o fato dos bancos influenciarem seus clientes a investirem em produtos interessante para eles próprios. Resultado, temos o Brasil, de pessoas que irão trabalhar pelo resto da vida para pagar contas e cartão de crédito, e que irão se aposentar pelo INSS ganhando uma miséria.

Como já falei algumas vezes, somos privilegiados, amigos. Você que pertence à blogosfera financeira ou simplesmente acessa seu conteúdo, é um privilegiado. Apenas por estarmos aqui, trocando ideias, discutindo e buscando conhecimento, já estamos com meio caminho andado. Com certeza ainda seremos recompensados no final da caminhada.

Abraço à todos.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Investidor Águia no Ranking Alternativo Blogueiros de Finanças - Outubro/2016

Com um pouco de muito atraso, segue o link do fechamento de outubro do Ranking Alternativo Blogueiros de Finanças, do amigo Viver de Construção, e vejam a posição que o Investidor Águia se encontra.

A disputa está acirrada, só tem fera das finanças!

Logo logo teremos post novo.

Abraço e boa semana à todos!